O Cravo em MTC


O cravo é símbolo do Dia das Mães e o cravo vermelho é, em Portugal, símbolo da Liberdade e da Revolução de 25 Abril de 1974. As suas flores são cultivadas há mais de 2.000 anos. Os cravos são comestíveis e maravilhosos em chás e infusões, comumente são usados em infusões para ajudar a aliviar o stress, a depressão e o nervosismo. São também populares no tratamento de infecções do tracto urinário.

O que é

Propriedades

Como se utiliza

Modo e quantidade de administração

Como se conserva

Classificação na Medicina Tradicional Chinesa

Meridianos onde actua

Nome botânico

Nomes vulgares

Precauções e contra-indicações

#O que é

O nome latino, Dianthus, deriva da língua grega, que significa “flores dos deuses”. O termo latino “carnatio” vem de carne e o “Caryophyllus” significa cravo, referindo-se ao perfume de flores de cravo. A espécie selvagem original tem pétalas esfarrapadas, dando origem a outro de seus nomes comuns, que também é a raiz do nome, “tesoura de picotar” ou tesoura.

Os cravos simbolizam afeto, saúde, energia e a pureza do amor de uma mãe. Tradicionalmente, eles eram dados nos Aniversários de casamento, usados em casamentos e dados no Dia das Mães. Os cristãos dizem que o cravo rosa brotou das lágrimas da Virgem Maria e, portanto, representa o amor eterno de uma mãe por seu filho. Na China antiga, o chá de flor de cravo era amplamente usado para acalmar e relaxar o corpo e o espírito, bem como revigorar o Qi ou a força vital do corpo. São usados na China para ajudar a expulsar vermes. Os chineses geralmente usam a parte aérea da planta crua quando usam o cravo como remédio.

#Propriedades

Antiespasmódico, Estimulante, Anti-inflamatório, Relaxante, Hemagogo, Febrífugo, Diurético, Diaforético.

#Como se utiliza

As partes mais utilizadas: flores, pétalas, raízes, folhas.

Modo e quantidade de administração

O cravo está disponível em pílula, pó ou decocção. Algumas ervanárias também vendem extractos concentrados de cravo. As sementes de cravo também podem ser adquiridas em viveiros e cultivadas no jardim, mas devem ser usadas apenas para fins ornamentais. A dosagem típica é de 3-10 g por dia, tomada como decocção, pílula ou pó. Alguns especialistas recomendam uma dose um pouco mais alta (6-12 gramas).

#Como se conserva

A planta é usada fresca e seca. Conserva-se secando, num local escuro e seco.

#Classificação na Medicina Tradicional Chinesa

É de natureza fria. O sabor é amargo.

#Meridianos onde actua

Bexiga, Coração, Intestino Delgado

Drena a Humidade Calor. Promove a Micção. Remove a Estase: disfunção urinária, especialmente disfunção urinária dolorosa com sangue quando há envolvimento de calor. Remove a Estase de Sangue: usada como erva auxiliar para amenorreia devido a estase de sangue. Desbloqueia os intestinos (obstipação).

#Nome vulgar

Cravo (Qu Mai)

#Nome botânico

Ocidente – Dianthus caryophyllus. Oriente – Dianthus chinesis, D. superbu.

#Precauções e contra-indicações

A sua toma em excesso pode provocar contracções uterinas, por isso é desaconselhável em grávidas e lactantes.

Fontes

Whiterabbit Institute of Healing.com,  Carnation

 

Autoria

Equipa ESMTC 2021

Café em MTC


O café, considerado um estimulante geral, também pode tornar-se depressivo, justificando assim a necessidade, que muita gente tem, de beber muitos cafés, podendo tornar-se um vício. Tem acção sobre o Sistema Nervoso Central, melhorando temporariamente a percepção e a capacidade física.

Café o que é

Propriedades

Em que situações deve ser utilizado

Como se utiliza

Modo e quantidade de administração

Como se conserva

Perigos durante a gravidez e a amamentação

Classificação na Medicina Tradicional Chinesa

Meridianos onde actua

Nome botânico

Nomes vulgares

Outras informações

#O que é

O cafeeiro é um arbusto da família das Rubiáceas que pode atingir até 9m de altura e é nativo da África Oriental tropical.

Algumas espécies crescem espontaneamente, outras são muito cultivadas, especialmente no Brasil, Angola, S. Tomé e Príncipe e Timor, cujo fruto (drupa) de cor vermelha tem sementes (cada um dos quais contém duas sementes – grãos) que, depois de torradas e moídas, servem para fazer a apreciada bebida denominada “café”.

#Propriedades

O café é considerado um estimulante geral, pois actua sobre o Sistema Nervoso Central, melhorando temporariamente a percepção e a capacidade física. Aumenta o débito cardíaco, estimula a produção de sucos digestivos, é aromática e é um diurético potente.

O café contém, além de taninos, 0,06 – 0,32% de cafeína, teobromina e teofilina. A cafeína é fortemente estimulante (por tempo reduzido) e relaxa os músculos lisos.

#Em que situações deve ser utilizado

Pode ajudar em casos de dores de cabeça e enxaquecas, não devendo, no entanto ser consumido por pessoas susceptíveis às mesmas (nuns casos alivia a dor de cabeça, noutros provoca). O componente activo do café é a cafeína.

#Como se utiliza

As partes utilizadas são as sementes, os grãos de café torrados e moídos. Constituem principalmente o “café”, uma bebida muito apreciada que geralmente se bebe bem quente. Pode também ser utilizado em gelados e bolos, como no tão apreciado, bolo de bolacha.

Modo e quantidade de administração

Contra a sonolência: faça uma infusão vertendo água a ferver por cima de grãos de café moídos, mexa e beba, no máximo, até duas chávenas de café por dia.

Se sofre de hipertensão e é fumador: evite beber café, pois a acção combinada do tabaco com a cafeína é bastante nociva.

Nota: a dosagem depende de caso para caso, de pessoa para pessoa. O ideal é não beber café. Se tomar mais de 4 chávenas de café por dia, os seus riscos de patologia cardíaca triplicam. Existe um “café branco” não torrado, que é menos prejudicial.

Perigos durante a gravidez e a amamentação

Grávidas ou não, quem sofre de indigestão ácida, diarreia, hipertensão arterial ou palpitações, deve evitar o café.

É um estimulante a curto prazo uma vez que a longo prazo reduz a vitalidade e desgasta a função dos rins. O consumo exagerado pode aumentar o risco de osteoporose, pois acelera a perda de minerais dos ossos.

Só deve ser consumido em casos de tensão baixa ou para estimular a actividade mental, já que aumenta o estado de vigília.

#Como se conserva

Os grãos de café inteiro devem ser conservados em vidros, longe da luminosidade ou em sacos de plástico herméticos, próprios.

É preferível moer os grãos quando se sabe que vão ser usados para dissolver em água quente, a ter os grãos moídos há mais tempo, embora o pó possa ser conservado em sacos herméticos próprios.

#Classificação na Medicina Tradicional Chinesa

É de natureza morna a quente. O sabor é amargo e lig. doce.

 

#Meridianos onde actua

Coração, Baço-pâncreas, Vesícula biliar e Fígado.

Drena o fígado, regulando o Qi do fígado, purga a Vesícula Biliar, abre os orifícios do Coração, aquece a Circulação sanguínea, desintoxica e tonifica suavemente. No entanto, embora drene o Qi do fígado, o café não suaviza nem acalma necessariamente o Qi do Fígado.

Atenção à quantidade consumida, liberta o Qi estagnado, mas não regula o seu fluxo, podendo, assim, em certos indivíduos, provocar p.ex. palpitações.

#Nome vulgar

Café.

#Nome botânico

Coffea arábica

#Outras informações

O café é bebido há cerca de 1.000 anos. Supõe-se que a prática tenha começado quando o mullah árabe Schadelih encontrou um pastor de cabras cujo rebanho cabriolava de forma agitada. O mullah quis saber o que se passava, e o pastor respondeu-lhe que os animais ficavam agitados quando mordiscavam as folhas e frutos de certo arbusto. Schadelih provou alguns frutos e não tardou a sentir-se desperto.

Mais tarde, queimou alguns grãos. O seu aroma convenceu-o a prepará-los dessa forma daí em diante.

#Precauções e contra-indicações

Se consumido com moderação, p.ex. uma taça por dia, é seguro para pessoas que estão em equilíbrio. No entanto deve ser suprimido em pessoas com sintomas de Subida Yang F, Vento Interno e Fogo Fígado.

No longo prazo, o excesso de consumo de café poderá causar secura e vazio de Yin. Alguns estudos, sugerem que o café pode suprimir o apetite e como não tem conteúdo nutricional, pode provocar o desenvolvimento de Vazio de sangue, por possibilitar a quem o consome saltar refeições.  

Fontes

Onstad, Dianne,”Whole foods Companion“, Chelsea Green Publishing Company

Dharmananda, Subhuti, COFFEE IN CHINA and the Analysis of Coffee According to Traditional Chinese Medicine, Portland

ChineseNutrition.org,  Coffee in TCM

Autoria

Diana Pinheiro, revisto por Manuel João Pinheiro (Especialistas de Medicina Tradicional Chinesa) e equipa ESMTC 2021

Exercícios para a boca


Servimo-nos da boca constantemente, para falar, para comer, para beijar.

Os exercícios que aqui lhe sugerimos ajudam a proteger essa zona e a impedir a ocorrência de problemas como as cáries e gengivites.

Este simples exercício com a língua parte também do pressuposto de que a língua é a abertura para o coração.

A raiva, o amor, a compaixão e a cólera residem no coração e são estimulados pela língua.

Deste modo, o exercício não só lava, limpa a boca e os dentes como também estimula o coração.

  1. Antes do mais convém, com frequência, fazer rodar a língua por todo o interior da boca, as gengivas e os dentes, tal como faríamos com uma escova de dentes.
  2. Enquanto a língua vai percorrendo a boca haverá uma segregação de saliva. Em vez de a engolir, deixe que ela se acumule até que a boca esteja cheia dela.
  3. Utilize-a então para um banho de toda a boca, não esquecendo as gengivas e os intervalos entre os dentes.
  4. No final tente separar a saliva em três partes semelhantes e engula cada uma delas lentamente, sentindo a sua descida até ao estômago e a energia que ela transporta. Isto é tão relevante na tradição chinesa que é chamado de “água celeste”. A tradução literal deste exercício é: “O dragão vermelho dança por cima do oceano para criar o vento, a chuva e as nuvens”. O dragão vermelho é a língua e o oceano é a saliva.

Todo este respeito pela saliva vem do poder que esta tem como água de cura natural. A saliva consegue eliminar micróbios e é capaz de tratar infecções. Sabe-se até actualmente que ela produz sobre os dentes uma hormona específica que ajuda a prevenir as cáries. Aliás, quando nos cortamos vale a pena cobrir a ferida com saliva.

Ela lava o golpe e dá um primeiro combate a qualquer risco de infecção. Como sabemos, a saliva tem também um importante papel na digestão, no primeiro patamar de decomposição dos alimentos.

Estimular diariamente as glândulas salivares é, portanto, bom para que elas se mantenham activas até à velhice. E é também desejável mastigar os alimentos e envolvê-los bem em saliva até que eles se tornem líquidos. Lembremo-nos que o estômago não tem dentes.

Já os dentes, para os fortificar, assim como às gengivas, bata-os uns contra os outros 36 vezes.

Este pequeno exercício tem também a virtude de nos ajudar a manter alerta quando, durante o dia, temos uma quebra de energia. Dentes que se descarnam costumam ser um sinal de envelhecimento e o simples bater e cerrar dos dentes ajuda a conservá-los em bom estado.

Autor

Jaime Melo, ESMTC. Revisto por Deolinda Fernandes (Especialista de Medicina Tradicional Chinesa).

O Ritmo Circadiano em Medicina Chinesa


Os horários adiantam 1 hora ao avançarmos na estação primaveril, é tempo de alguns ajustes. Desvendamos-te o relógio biológico segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o horário em que cada órgão/sistema e seu meridiano recebe a energia nutritiva e por isso estão mais favorecidas certas actividades relacionadas com a função do órgão. Também se infere daqui que há um horário em que o órgão está com menos circulação energética, ou “vazio” (“-“), que será o horário oposto ao da sua maré energética (período de energia “+” abundante):

5:00 às 07:00    Intestino Grosso (+) Rins (-)
07:00 às 09:00 Estômago (+) Pericárdio (-)
09:00 às 11:00  Baço-Pâncreas (+) Triplo Aquecedor (-)
11:00 às 13:00   Coração (+) Vesícula Biliar (-)
13:00 às 15:00   Intestino Delgado (+) Fígado (-)
15:00 às 17:00   Bexiga (+) Pulmão (-)
17:00 às 19:00   Rins (+) Intestino Grosso (-)
19:00 às 21:00   Pericárdio (+)Estômago (-)
21:00 às 23:00   Triplo Aquecedor (+) Baço-Pâncreas (-)
23:00 às 01:00  Coração (+) Vesícula Biliar (-)
01:00 às 03:00  Fígado (+) Intestino Delgado (-)
03:00 às 05:00  Pulmão (+) Bexiga (-)

O Ciclo circadiano

O ritmo ou ciclo circadiano (do latim circa = cerca de + diem = dia) designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz e da temperatura entre o dia e a noite. Este ciclo regula todos os ritmos fisiológicos e psicológicos do corpo humano, influenciando, por exemplo, a digestão, o estado de vigília e sono, a renovação das células e o controle da temperatura do organismo.

 

Ying Qi

Na Medicina Tradicional Chinesa, o relógio dos órgãos descreve a circulação do “Ying Qi” ou Chi Nutritivo pelos meridianos destes órgãos, ao longo do dia.  Segundo o Su Wen, cap. 43:

O Ying Qi é a essência dos alimentos. Acomodado pelas vísceras (Fu), é distribuído pelos órgãos (Zang) antes de ser introduzido nos vasos, ele atravessa as vísceras e atinge os órgãos.

Circula com o sangue nos vasos e mantém com ele, relações extremamente estreitas. Podemos distingui-los, mas não se pode separá-los. Sua atuação é de nutrir o corpo inteiro. O Ying Qi circula com o sangue e percorre o organismo seguindo os meridianos, num duplo movimento que realiza uma revolução em cada 24 horas.

 

Hábitos de Harmonização

Deixamos alguns hábitos, a título de sugestão, que seguem este ritmo, respeitando os horários em que a energia de cada orgão/sistema está mais disponível.

5:00 às 07:00 – Acordar, mover, meditar

07:00 às 09:00 – Sexo, pequeno-almoço, caminhar, digerir

09:00 às 11:00 – Trabalhar, melhor concentração

11:00 às 13:00 – Comer principal refeição dia, caminhar

13:00 às 15:00 – Digestão, sesta curta, trabalhar

15:00 às 17:00 – Trabalhar ou estudar

17:00 às 19:00 – Exercício, jantar leve

19:00 às 21:00 – Leitura leve, massagem aos pés

21:00 às 23:00 – Socialização tranquila, flirt, sexo

23:00 às 01:00 – Ir dormir, reparação celular

01:00 às 03:00 – Sono profundo, detox Fígado e sangue

03:00 às 05:00 – Sono profundo, sonhos, detox Pulmão

 

Equipa ESMTC, 2021

Audição – Dia Internacional da Audição


O dia 3 Março é o Dia Internacional da Audição. A audição é um sentido muito importante que, na Medicina Tradicional Chinesa, à luz da teoria dos 5 elementos, está associado ao Elemento Água. Associa-se também aos orgãos Zang Fu: Rim (zang) e bexiga (fu). A emoção é o Medo e a Ansiedade. O medo deve ser entendido aqui na sua dupla face: receio ou temor mas também o “instinto” de Sobrevivência que permite a Auto-preservação. A cor é o preto ou o azul. A abertura são os ouvidos. A estrutura os ossos, a forma os cabelos. O sabor o salgado.

Assim, de acordo com a Lei da Geração e do Controlo, a Água nutre o Elemento Madeira (associado ao Fígado/Raiva) e contem o Fogo (associado ao Coração/Alegria). Poderemos também dizer que, emocionalmente, a emoção do Medo alimenta a Raiva e é contido pela Alegria. Faz-te sentido?

 

#5elementos #diainternacionalaudição #inverno #água #ouvir #ouvidos #audição #rim #bexiga #5elements #medo #ansiedade #cabelos #salgado #ossos #medicinachinesa #medicinatradicionalchinesa #ciclogeração

 

Equipa ESMTC, 2021

Moxabustão | Como aplicar no Ponto 36E “Zu San Li”


Moxabustão no Ponto 36E – Meridiano do Estômago

O ponto de Acupuntura 36 do Meridiano do Estômago (36 E) é muito conhecido na aplicação da Moxabustão, aplicada de forma indireta, para melhorar a longevidade e prevenir doenças.

A prevenção de doenças (Mi Bing em chinês) é uma componente essencial da Medicina Tradicional Chinesa. Um dos métodos simples para promover a saúde e uma sensação geral de bem-estar é usar Moxabustão no Ponto 36E.

Localização do Ponto

O Ponto 36 do Meridiano do Estômago (Zu san li) está localizado no músculo tibial anterior e a sua largura é de um dedo lateralmente à margem da tíbia.

Como encontrar?

  1. Por palpação, localizar a margem inferior da tuberosidade da tíbia e, a partir desse local, medir a largura de um dedo em direção lateral.
  2. Medir 4 dedos abaixo da rótula, na parte externa da perna. E pedir horizontalmente um dedo na face externa.
  3. Outro método de localização é colocar a palma da mão sobre a rótula e o dedo anelar cai na depressão onde está localizado este Ponto.  Note-se que é uma zona com maior sensibilidade à pressão.

Indicações

O Ponto 36 do Meridiano do Estômago é o “Zu San Li“, isto é ,“Pernas de 3 Milhas” e também conhecido como o Ponto das 100 doenças.

Fortalece o Baço e o Estômago, tonifica o Qi e o Sangue, regula a circulação de Qi e Sangue, fortalece o Qi da Alimentação (Gu Qi) e o Qi Defensivo (Wei Qi), remove a Humidade, dissipa o Frio patogénico externo, regula o Qi puro ascendente e o Qi turvo descendente, trata a inversão da circulação de Qi, estabiliza a Mente (Shen) e as emoções.

Usa-se este Ponto para aumentar a resistência, acumular energia, melhorar a digestão e estimular o sistema imunitário. É o ponto do elemento Terra no meridiano do Estômago (também elemento Terra), por isso tem uma grande influência na construção das bases da saúde e da digestão. Em algumas escolas de Medicina Tradicional Chinesa, existe a noção de que construir a “terra” de um indivíduo é a raiz ou núcleo para começar a recuperar a saúde em todos os outros sistemas do corpo.

Como proceder?

 

Material necessário: Bastão, isqueiro e copo de vidro com sal ou apagador de Moxa. Veja mais detalhes no nosso artigo Moxabustão | Introdução – Poderei fazer em casa?

Manter o bastão de Moxa aceso aproximadamente 5 minutos a uma distância de 3 a 5 cm do Ponto 36E. Fazer em ambas as pernas. Verifique os níveis de calor para que seja confortável e não muito forte pois segurar o bastão de Moxa muito perto pode resultar em queimaduras. A Moxabustão deve ser quente, suave e o calor concentrado deve ser relaxante ou calmante. Cinco minutos por dia no 36E em cada perna é suficiente para obter benefícios para a sua saúde.

Pode usar a técnica de aproximar a afastar ou manter à mesma distância até sentir o calor na zona.

No final, tenha por perto o apagador ou o copo com sal e empurre a ponta do bastão em profundidade e deixe ficar até apagar e ficar sem fumo.

Curiosidade

O Ponto 36E também é usado na instituição de caridade MoxAfrica que usa a Moxabustão como tratamento em aldeias africanas. Em específico usa a Moxa no 36E como parte do processo para ajudar a tratar a tuberculose resistente a medicamentos.

 

Compilação: Equipa ESMTC 2021

Fontes:

Site Aurazen

Energy Boosting Acupressure: Stomach 36 ‘Leg 3 Miles’

Planet Herbs

Detox para iniciar o novo ano


Desintoxicar significa remover toxinas. O nosso corpo possui o seu próprio sistema de gestão de resíduos, eliminando-os através da respiração, urina, suor e fezes. Filtramos o ar que respiramos, os alimentos e bebidas que consumimos e tudo o que absorvemos pela pele. A nossa circulação sanguínea, o aparelho digestivo, Fígado, Rins e Pulmões são sistemas brilhantes que operam com eficiência e eficácia nas condições certas.

Os problemas surgem quando sobrecarregamos o nosso organismo. As festas de fim do ano são propícias a isso, e ao longo de todo o ano, vamos acumulando. Beber café e álcool todos os dias, respirar ar poluído com metais pesados, comer alimentos processados, com aditivos e açúcares, comer demais e não dormir o suficiente, sentir-se stressado e chateado. Tudo isto cansa o corpo e, gradualmente, a sua capacidade de eliminar resíduos diminui e as toxinas acumulam-se. Deixamos de prosperar.

A resposta pode estar num detox, palavra muito na moda. Existem ‘dietas de desintoxicação” que podem ser severas comendo apenas alimentos crus ou jejum, tomando compostos purgativos e para o cólon. Isso pode ser bom se houver uma constituição forte mas pode drenar e exaurir constituições mais fracas. A desintoxicação para revigorar e tonificar deve ser apropriada ao indivíduo. É muito mais gentil e natural apoiar a nossa constituição, trabalhando em harmonia com as necessidades de cada pessoa. Uma desintoxicação gradual será tão eficaz e muito mais gentil do que mudanças radicais na dieta. Retirar repentinamente toxinas como açúcar, café e álcool pode causar grande desconforto com dores de cabeça, alterações de humor e maior vontade de comer doces.

Do ponto de vista da Medicina Tradicional Chinesa, cada pessoa é diferente e tem necessidades diferentes mas existem alguns passos básicos que nos ajudarão de forma geral.

Conselhos para todos

  • Coma alimentos frescos, de preferência de origem biológica ou local.
  • Faça um dia com uma dieta vegan por semana.
  • Beba água todas as manhãs.
  • Fique pelo menos 4 dias consecutivos por semana, sem beber álcool.
  • Reduza os açúcares e evite comida processada/fast food e comer tarde à noite.
  • Passe algum tempo em contacto com a Natureza todos os dias.
  • Pratique exercícios, medite ou dedique-se a um hobby relaxante e absorvente.
  • Pare de beber café.
  • Durma melhor e por mais tempo.
  • Considere o uso de produtos de limpeza e cosméticos naturais.
  • Desligue o telemóvel e o wi-fi à noite.
  • Evite conversas de mexericos.
  • Faça sexo, com amor e moderação, melhora a energia, reduz o stress, ajuda a dormir e dá ânimo.

Se seguir essas etapas, a carga tóxica e níveis de stress cairão rapidamente. O que permite aos órgãos funcionarem de forma eficaz, eliminando produtos residuais e transportando nutrição para todas as células. Infelizmente, após anos de negligência ou hábitos particularmente tóxicos, pode ser difícil retornar aos níveis normais de função e os desequilíbrios persistem. É quando a Acupunctura e a Fitoterapia são muito úteis. A Acupunctura regula a homeostase interna, o que significa que faz tudo funcionar corretamente, é como ajustar e fazer a manutenção de uma máquina complexa. As plantas dão suporte a essa função.

Prepare-se devagar para a Primavera

A estação da Primavera é uma época de renascimento e crescimento, está relacionada com o sistema do Fígado/Vesícula Biliar. É a melhor época para melhorar a função hepática. Sem uma função hepática forte, a desintoxicação não pode realizar nenhuma cura profunda ou duradoura. Como dissemos as estratégias drásticas são agressivas e podem ter efeito adverso, comece no início do ano a preparar-se para a chegada da Primavera que começa a despontar com a chegada do Ano Novo chinês (fim Janeiro-início de Fevereiro).

Para começar a equilibrar o Fígado, introduza na sua Dieta bambu, brócolos, dente-de-leão, beringela, erva-doce e cebolinho. A essência quente de alho, gengibre e limão e o sabor azedo de alimentos fermentados ou em conserva de vinagre de sidra também são adequados ​​para apoiar a função hepática.

A Auto-Massagem é algo que recomendamos. A estimulação de pontos de energia específicos pode melhorar o fluxo de energia e a saúde dos órgãos. Ao estimularmos alguns pontos do Fígado, ele agradece e também beneficiamos os 4 outros orgãos (Pulmão, Coração, Baço-Pâncreas e Rins). Pois quando a saúde de um órgão sofre, com o tempo, todos são afetados. Ao auto-massajarmos os 4 Portões de Energia, ajudamos todo o corpo a atingir o equilíbrio, melhorando o estado de saúde geral.

                                                                                                            1. Massajar Ponto 4 IG*  durante 4 minutos              2. Massajar Ponto 17 VC200 vezes no sentido horário e anti-horário

                                                                     

                                   

 3. Bater no Ponto 4 VC* durante 4 minutos                          4. Bater nos glúteos durante 4 minutos

   

Veja a Técnica completa em vídeo:

 

Vá a uma consulta de Medicina Tradicional Chinesa

Um tratamento e aconselhamento dietético de um Especialista de MTC garantirá que a sua desintoxicação é eficaz. Visitas regulares ajudam a manter-se no caminho e aos órgãos funcionarem bem. Quando nos sentimos bem, o desejo por alimentos tóxicos e de um estilo de vida tóxico diminuem. É errado desintoxicar duramente e depois voltar aos velhos hábitos. Muito melhor viver bem a maior parte do tempo e fazer só algum excesso ocasionalmente. O seu corpo vai lidar bem com isso quando estiver plenamente ajustado.

 

*Localização dos Pontos

4 IGHegu – No dorso da mão, entre o 1º e 2º metacarpo, a meio do 2º metacarpo, do lado radial.

17 VCTanzhong – Na linha média anterior, no peito, ao nível da 4º espaço intercostal, no ponto médio entre os mamilos.

4 VCGuanyuan – Na linha média do abdómen inferior, 3 cun abaixo do umbigo.

 

Fontes: 

Blog Healthness and Fitness

Tao of Healing

TCM World

 

Como cuidar do Pulmão


Como pode cuidar do Pulmão? No dia Mundial da Pneumonia e no contexto da pandemia por Covid-19, relembramos vários conselhos à luz da MTC para cuidar deste órgão tão importante, responsável pela respiração, oxigenação e dispersão do Qi e não só.

A pneumonia, infecção potencialmente grave do Pulmão, pode ser contagiosa, através de tosse ou espirros, colocando em risco de vida os doentes e todos os que possam estar em contacto com quem tem a doença. A pneumonia é uma das principais causas de morte em crianças menores de cinco anos, apesar de ser evitável e tratável.

Sobre o Pulmão (Fei)

O Pulmão é um órgão sólido. Segundo a teoria Zang-Fu apresenta características Yin, pertencente ao Elemento Metal e associado ao Intestino Grosso. Segundo a MTC, o Pulmão:

  • Governa o Qi e a respiração
  • Faz a comunicação entre o organismo e o meio ambiente
  • Controla os canais e os vasos sanguíneos
  • Controla a dispersão e a descida do Qi
  • Regula a passagem das águas e dos fluidos corpóreos
  • Regula todas as atividades fisiológicas
  • Controla a pele, os pêlos e os espaços entre a pele e os músculos
  • Abre-se no nariz e manifesta-se na pele
  • Abriga a alma corpórea (Po)
  • Emocionalmente, o Pulmão abriga a tristeza

O papel do Pulmão é, assim, o de estabelecer um limite entre o mundo interior e o exterior. O ambiente interno deve ser protegido por um limite claro que defenda e defina a pessoa. Através deste limite, materiais vitais podem ser incorporados e excretam resíduos.

Meridiano ou Canal do Pulmão

Meridiano bilateral, com 11 pontos, pertencente ao Elemento Metal. Também denominado como Taiyin da Mão, pois o seu trajeto é pelo abraço e termina na mão, onde faz ligação com o Meridiano associado à víscera Intestino Grosso.

Imunidade e Eliminação

Assim, na MTC os Pulmões são mais do que o sistema respiratório – relacionam-se com o intestino grosso e desempenham um papel importante na inspiração e expiração, na necessidade de viver uma vida saudável. Ao nível físico, a fronteira com o mundo começa na pele – o maior órgão do corpo – o que nos ajuda a inspirar e expirar pelos poros. Sob a pele, a energia pulmonar ajuda a circulação sanguínea, o que consideramos a camada defensiva do corpo contra fatores patogénicos externos.

O órgão associado ao Pulmão é o Intestino Grosso e sua principal função é liberar e eliminar. Juntos, o Pulmão e o cólon estão relacionados à imunidade através da força da camada externa protectora da nossa pele. Geralmente, os agentes patogénicos externos entram mais facilmente pelos sistemas respiratório e digestivo, e o pulmão e o cólon são responsáveis ​​por manter a função desses sistemas. Segundo a Medicina Chinesa, a energia defensiva do corpo depende diretamente da força do pulmão e do cólon.

A energia pulmonar abundante é visível através de forte energia física. Há uma sensação de suavidade e plenitude no peito. No estado saudável do Pulmão, a imunidade é forte, a recuperação da doença é rápida e eficaz, a pele está hidratada e a tez é brilhante e fresca.

A postura corporal é outra expressão física do estado do Pulmão; portanto, uma postura forte mostra energia pulmonar saudável. Se a saúde do pulmão estiver fraca, ela apresentará baixa energia e um sistema imunológico deficiente. A respiração pode ser superficial e a pele pode parecer lesada porque a energia e a circulação sanguínea deverão ser fracas. Além disso, emoções na forma de tristeza são expressões da energia pulmonar.

Como nutrir o Pulmão com a Fitoterapia chinesa

RAIZ DE GINSENG – O Ginseng é considerado especialmente nutritivo para os pulmões, pele e estômago. Diz-se que o ginseng humedece e arrefece os pulmões, tornando-o particularmente útil para quem tem tosse seca. O ginseng americano é melhor do que o ginseng asiático para este fim, pois o ginseng americano é considerado um tónico Yin que é refrescante por natureza. O Ginseng asiático é um tónico Yang que tende a ser quente por natureza.

ASTRAGALO – O Astragalo é uma das ervas chinesas mais usadas para fortalecer e tonificar a energia e o sistema imunológico. Na Medicina Tradicional Chinesa, pensa-se que o astragalo desenvolva imunidade para nos proteger de agentes externos. O astragalo é mais útil para aqueles que frequentemente sofrem de resfriado ou gripe, têm dificuldade em respirar (como asma) e tendem a suar demais ou não o suficiente.

COGUMELO CORDYCEPS – Tradicionalmente, este cogumelo medicinal usa-se para fortalecer os pulmões fracos naqueles que exerciam alta energia respiratória, como atletas. Também é recomendado para aqueles que sofrem de fraqueza pulmonar crónica e para aqueles que tendem a tossir, têm pieira e falta de ar. Além disso, possui uma capacidade natural de resistir a uma ampla variedade de bactérias, fungos e vírus patogénicos.

SCHISANDRA – Schisandra ajuda a manter os pulmões húmidos. Isso é feito através da retenção de líquido pulmonar limpo. É melhor para pessoas com função respiratória fraca, como pessoas com asma e sibilo.

Como fortalecer o Pulmão através da Dietética

Alimentos que crescem em contacto direto com o ar –  folhas verdes , vegetais frescos, sementes e grãos germinados. Proteínas de legumes e carne branca, laticínios não processados ​​(de cabra e ovelha), alimentos picantes (como alimentos fermentados, nabos, rabanetes), alimentos cor branca (couve-flor, pastinaga, amêndoa, daikon, maçã, pêra, arroz, aveia, sementes de sésamo, cebola, alho e pimenta branca).

Como fortalecer o Pulmão através do Chi Kung

Vários são os exercícios que poderão tratar e trabalhar o Meridiano do Pulmão. Deixamos aqui 2 vídeos, um do Sistema dos 18 Movimentos que tem vários dos Movimentos indicados para o reforço e tonificação do Pulmão e o Ba Dua Jin, usado na China para tratamento e recuperação da Covid-19.

 

 

Hábitos de Vida 

Respirar bem – A melhor maneira de apoiar a saúde dos pulmões é respirar bastante ar fresco, desenvolvendo a respiração para expandir a capacidade física dos pulmões. Isso pode ser feito através de treino de respiração, respiração consciente, ou exercícios suaves, como nadar e caminhar. O alongamento também ajuda a expandir a energia pulmonar.

Banho de sol –  O banho de sol moderado (15 a 20 mins / dia) nutrirá a pele, sem sobre-exposição que pode ser prejudicial.

Respeitar-se – Emocionalmente, o respeito nutre o Pulmão.

Limpar o seu espaço – Tire um tempo para limpar ao seu redor. Limpe os cantos da sua casa. Limpar o ambiente literalmente proporciona uma sensação de ar fresco.

Escovar a pele a seco – Alimente a pele com uma escovagem a seco. Isso manterá a saúde da pele e apoiará o sistema imunológico.

Despir –  Ocasionalmente, ficar nu ajuda a pele a respirar e melhora a saúde dos pulmões

Fontes e imagens utilizadas: 

https://www.revistasaberesaude.com/como-cuidar-de-seus-pulmoes-de-acordo-com-a-medicina-chinesa

https://www.youtube.com/user/EscMedicinChinesa

https://acupuntura.wiki.br/zang-pulmao-fei

https://www.greenmebrasil.com

Equipa ESMTC, 2020

Teletrabalho – como tratar dores na região cervical?


Tem passado mais tempo ao computador? Está em teletrabalho? Dormiu poucas horas? Sente desconforto ou dor na região cervical? Gostaria de prevenir, aliviar ou tratar a dores no pescoço (cervicalgia)? Leia algumas orientações e exercícios que a Medicina Tradicional Chinesa lhe sugere.

A vida sedentária ou a má postura a dormir, o contexto laboral que exige cada vez mais tempo ao computador, em muitos casos resultado de uma transição para o teletrabalho. Estas situações acontecem e nem sempre com a cadeira e ecrã adequados ou ajustados.

À luz da Medicina Tradicional Chinesa, há várias orientações para Auto-massagem que podem ser muito úteis para acalmar dores no pescoço e atenuar problemas de torcicolo, etc.

Auto-massagem de Pontos de Acupunctura

Poderá massajar por 2 ou 3 minutos os seguintes pontos:

 

1. Ponto 3 ID, Houxi, “riacho posterior” que se encontra no rebordo exterior da mão, ao nível da dobra que se forma entre a palma da mão e o dedo quando fechamos o punho.

 

 

 

 

2. Ponto extra Luozhen ou Wailaogong, “Pescoço rígido” situado no dorso da mão, na depressão entre o indicador e o dedo médio.

 

 

 

 

 

3. Ponto 20VB Fengchi “Lagoa dos Ventos” que se encontra na depressão logo atrás de cada orelha, entre o pescoço e a base do crânio.

 

4. A zona reflexa correspondente às vértebras cervicais encontra-se no rebordo interno do dedo grande do pé. Basta massajar alguns minutos por dia, de manhã e à noite.

 

O exercício da Tartaruga

Este exercício corresponde a um conjunto de movimentos que emitam precisamente o movimento de esticar do pescoço da Tartaruga. Diz-se que tem origem numa velha lenda taoísta. Nela, uma família inteira conseguiu sobreviveu durante bastante tempo presa numa gruta, até que os vieram resgatar. O que fizeram foi imitar uma tartaruga que esticava o pescoço e imediatamente o recolhia. Repararam que ela sobrevivia naquelas condições e resolveram seguir o exemplo dela.

Consiste em: Baixar o queixo sobre o peito, esticando bem o cimo do crânio. Inspirar lentamente. Expirar, inclinando a cabeça para trás. Levantar o queixo esticando o pescoço. Inspirando, levar o queixo à posição de partida. Repetir o ciclo 12 vezes.

O exercício do Grou

Fazer os movimentos anteriores no sentido inverso. Inspirando, inclinar a cabeça para trás, queixo projectado para cima. Expirar lentamente com o queixo para a frente. Descrever um círculo voltando o queixo para baixo. Repetir o movimento 12 vezes.

O exercício Olhar para o Infinito

Movimento muito eficaz para manter a flexibilidade do pescoço e aumentar a sua mobilidade. De pé, fixar o horizonte. Inspirando lentamente, sem mover o corpo, rodar a cabeça para a esquerda, tanto

quanto possível, mantendo o olhar no infinito. expirar, retomando a posição inicial. Fazer o mesmo movimento para o lado direito. Repetir várias vezes durante o dia.

 

Bibliografia e fontes de imagens:

  • Volf, Nadia, “Ser jovem em todas as idades – Um método para viver feliz e em forma durante muito tempo”, Porto Editora, 2010.
  • Sun, Zhong-ren et ali, “Acupuncture at Houxi (SI 3) acupoint for acute neck pain caused by stiff neck: study protocol for a pilot randomised controlled trial”, disponível em https://bmjopen.bmj.com/content/4/12/e006236

Recolha realizada por: Carina Lourenço, Equipa ESMTC 2020

Medicina Tradicional Chinesa e Chi Kung – ser vivo e ser humano – Chi, meridianos e campo de Chi por Nuno Melo e Sousa


Medicina Tradicional Chinesa e Chi Kung – ser vivo e ser humano

Chi, meridianos e campo de Chi

Nuno Melo e Sousa é Especialista de Medicina Tradicional Chinesa, instrutor de Chi Kung e autor de um dos Manuais de Chi Kung do Curso de MTC da Escola de Medicina Tradicional Chinesa

 

A filosofia chinesa antiga e, a partir dela, a Medicina Tradicional Chinesa e o Chi Kung, na perspectiva que expõem do Universo e da Vida, apresentam um Ser Humano que, a par das suas estruturas físicas, está recheado de estruturas internas energéticas, invisíveis aos nossos olhos, com canais de energia (ou meridianos) que – à semelhança dos sistemas circulatório e nervoso – percorrem do centro do corpo até às suas extremidades e destas extremidades de volta para o centro, com redes e ramificações que envolvem e irrigam todos os órgãos internos, alcançando e nutrindo de energia todas as mais ínfimas regiões do corpo, chegando mesmo a descrever bolsas ou lagos de energia em locais onde não existe nenhuma estrutura física que lhes seja análoga.

 

O Chi Kung “é a arte da aplicação e desenvolvimento da energia do Ser Humano, capaz de levá-lo a promover os seus diferentes aspectos, como sejam a sua saúde e vitalidade, a sua resistência e resiliência física, a sua estabilidade psíquica e emocional, o seu potencial criativo, as suas capacidades de concentração e percepção, as suas capacidades motoras e de percepção e deslocação no espaço e até mesmo as suas capacidades empáticas e relacionais”.

Nuno Melo e Sousa in Manual de Apoio ao Estudo do Chi Kung

 

O Chi Kung apresenta ainda o Ser Humano como estando dotado de um campo de energia que se estende e irradia para lá da sua pele, vendo que não só os Seres Humanos mas também todos os animais, plantas e restantes seres vivos, e ainda os minerais e objectos inanimados, os lugares, os vales e montanhas, os cursos de água, toda a Terra e, mais ainda, o Céu e cada um dos seus corpos celestes – em suma toda a existência – são campos de energia, são energia; energia que é base comum de todas as coisas, mas que se torna característica, específica e única em cada ser, coisa ou situação; energia que, por natureza, é constante e automaticamente irradiada e compartilhada com tudo o que rodeia qualquer um desses seres, coisas ou situações.

Esta última característica desta ‘energia’ torna-se particularmente pertinente para o Chi Kung. Ora, porque a realidade energética de todo o Universo ou de qualquer Sua parte é automática e constantemente compartilhada e irradiada de ser para ser, de coisa para ser e de ser para coisa – ou seja, uma vez que, por natureza, há sempre contacto, permuta e transferência energética entre todas as coisas e todos os seres, uma vez que, através da energia, não existe qualquer descontinuidade de contacto entre qualquer ser, coisa ou situação e todos os outros seres, coisas ou situações – o Ser Humano pode consciente e construtivamente usufruir dos aspectos energéticos de todo o Universo para o seu equilíbrio e crescimento, bem como, por sua vez, construtiva e conscientemente emitir e compartilhar essa informação energética de equilíbrio e crescimento.

“Chi” foi a expressão escolhida pelos chineses para designar genericamente todas as realidades energéticas da Natureza, quer se estivesse a referir a um astro, a um lugar ou a um ser vivo. Assim surgem as expressões Chi do Sol, Chi da Lua, Chi da Terra, Chi Humano, Chi do mar… querendo significar a acção, o movimento ou a energia inerente, gerada e emitida, por essas expressões do Universo.

Note-se que, ao utilizarem uma mesma palavra para os diferentes casos, os chineses antigos pretendiam indicar que, ainda que houvessem diferenças particulares para cada caso, na sua essência, no seu nível mais simples, a energia ou Chi de cada um destes seres ou coisas era, uma só e a mesma coisa.i

A Oriente

Os chineses já conhecem e interpretam a realidade energética da Natureza há milhares de anos. Mas mais que conhecê-la, têm até aos dias de hoje feito uso desta realidade em diversas disciplinas, como sejam a filosofia, a astrologia e a geomanciaii; chegaram inclusivamente a incorporá-la nalgumas outras áreas mais pragmáticas da vida, tais como a arquitectura, a dietética, as artes marciais e até mesmo a medicina.

Esta situação aconteceu devido ao método chinês de investigação científica da medicina tradicional chinesa e Chi Kung, um método fenomenológico e circular: para um médico chinês, o mais importante era saber se, ao manipular ou afectar certas áreas do corpo desta ou daquela maneira – fosse através de acupunctura, massagem, dietética, substâncias medicinais ou exercícios – ele conseguiria obter ou não um determinado efeito curativo e/ou uma redução de sintomas.

Para estes profissionais de saúde de Medicina Tradicional Chinesa, a causa ou mecanismo, molecular ou outro, por detrás destes fenómenos era menos importante do que a redução dos sintomas em si.1 Se o fenómeno acontece, posso já utilizá-lo, mesmo que não compreenda porque ou como acontece.

A Ocidente

Este paradigma de pensamento, que foi o que permitiu aos filósofos, cientistas e médicos chineses aceitar, compreender e utilizar o campo de energia do Ser Humano para cuidar e promover a sua saúde, está em contraposição directa com o pensamento científico ocidental dos últimos séculos. Este está centrado a priori nas relações de causa e efeito: só aceita como verdadeiramente real as coisas para as quais se consegue explicar uma causa dentro dos parâmetros científicos. Enquanto não se consiga essa explicação, estamos no campo da fantasia, não se chegando a aceitar fazer algo de útil com um fenómeno que não se percebe.

“A noção da realidade energética do corpo humano é estranha ao pensamento Ocidental, com o seu foco tradicionalmente fixo no fisicamente tangível.”2

Na base deste pensamento esta a noção de que “qualquer tópico ou conceito que não possa ser objectivamente medido ou experimentado é considerado como sendo inadequado para o estudo científico. Sendo, assim, relegado como assunto da filosofia ou religião. Não se está a querer dizer que tal conceito [por mais etéreo que seja] não existe, apenas que está fora do rigoroso escrutínio científico.”1

Contudo, saiba-se que, mesmo dentro deste rigoroso escrutínio, as ciências contemporâneas já reconhecem (ainda que, nalguns casos, relutantemente) a existência de dimensões energéticas e intangíveis dentro e fora do corpo dos seres vivos. “Em poucas décadas, os cientistas passaram da convicção de que não existem quaisquer campos de energia em redor dos seres humanos para a certeza absoluta de que eles existem.”3

Estes campos de energia, pelas características que exibem, são hoje chamados de bioelectromagnetismo, isto é, são o electromagnetismo que é inerente aos seres vivos.1

Concretamente, o campo de energia exterior aos seres vivos é chamado de campo biomagnético, pois a electricidade necessita de um condutor, um suporte material. O que só acontece dentro do corpo. Enquanto que o magnetismo ocorre dentro e fora do corpo, a par dos fenómenos eléctricos que ocorrem no interior do corpo.

Notas:

i Outras culturas para além da chinesa consideraram e estudaram o Chi. Os indianos diziam prana, os japoneses ki, os gregos pneuma…

ii Conhecida na China por Feng Shui

 

Autor: Nuno Melo e Sousa, 2006, Manual de Apoio ao Estudo do Chi Kung da ESMTC, Secção V – Conceitos, Ideias, Imagens em Acção, pp. 56, 57 e 58. Trabalho apresentado para monografia de fim de curso de MTC da Escola de Medicina Tradicional Chinesa.

 

Bibliografia

1 Waechter, 2002, Chi and Bioelectromagnetic Energy, A Minor Area Paper Submitted to the Faculty of Graduate Studies In partial fulfilment of The Doctorate of Philosophy Degree, York University, pp. 6, 7, 16.

2 Johnson, 2000, Chinese Medical Chigong Therapy, pp. 6, 25, 26, 53, 89 90, 105, 106, 107, 117, 231, 259, 273.

3 Oschman, 1996, What is Healing Energy, in Journal of Bodywork and Movement Therapies, October 1996, pg. 1.